Manaus: desfile das escolas de samba iniciou nessa quinta 27/02

O sambódromo de Manaus não recebeu um público bom, pelo contrário, havia mais gente desfilando que nas arquibancadas, mas, mesmo com grandes dificuldades, as cinco escolas desfilaram na passarela do samba baré.

As 21:10 a GRES Gaviões do Parque Dez, do presidente Márcio Almino, abriu os trabalhos, com seu enredo sobre a Etnia Saterê Maué, com disposição e garra, seus brincantes passaram em exatos 31 minutos, pela pista de desfiles. Um samba bom, cantado pela possante voz do “Rei da Noite” – cantor Nélson Pilão, que cantaria ainda por mais duas escolas de samba. Ele estava acompanhado pelo campeão brasileiro de natação, Jéfferson Mascarenhas, que há vários anos canta em escolas de samba da cidade.

Por volta de 21:55, “Pinta” no Sambódromo, a GRES Leões do Barão Açu, com seu enredo inusitado, “Manaus, calor, só humano”, que fazia claramente uma crítica ao técnico de futebol da seleção inglesa, que foi contra joga em Manaus, na próxima Copa do Mundo. O samba trazia palavras em Inglês, como Welcome, por exemplo, dando as boas-vindas aos turistas que cá virão em junho. A escola passou pela passarela em exatos 28 minutos, sendo a mais rápida da noite. Bateria de Mestre Iron, com “pegada” forte e as cores da escola, prata e laranja, deram o tom da alegria ao desfile.

Às 22:40, a GRES Império do Mauá, com uma comissão de frente representada peor um grupo de cangaço, chega na passarela do samba. Mais uma vez, Nélson Pilão, canta o samba de uma escola, acompanhado de parceiros, como Allan Vasconcelos e outros cantores. O enredo da Escola´era sobre o herói Ajuricaba. pelo número de componentes, foi a menor escola da noite. A bateria de Mestre Dudu Andrade, o Mestre Caveira, super acelerada, animou a galera presente.

Um fato inusitado foi que o carro alegórico da escola ainda estava sendo pintado ali mesmo, na cabeceira da pista, mas isso não influenciou no quesito, já que o que vale, é após a linha amarela, do início do desfile. Samba interessante. A agremiação desfilou em 29 minutos.

Às 23:25, “chegou chegando” a GRES Vila da Barra do bairro da Compensa, com um grande número de intérpretes, capitaneados por Marcnho da Vila. Seu Enredo versando sobre a história do Café. Foi a única escola da noite que fez um minuto de silêncio ao legendário sambista Ipujucan Gomes, falecido há 7 dias e também à mãe do seu presidente, Apolo, que mesmo assim, muito emocionado, foi lá desfilar, ele, que no ofício do samba, é um mestre-sala. A escola, desfilou grande para os padrões do Acesso C, com muita gente. Seu carro alegórico era o melhor e mais bem acabado da noite. A Harmonia também estava bem centrada no serviço. A Vila é a favorita ao título do Acesso C. Desfilou em 31 minutos.

Fechando a noitada, eis que surge o “Cachorrão” – assim como é conhecida a GRES Legião de Bambas, escola do Presidente Barquinho e da Comunidade de Terra Nova. Seu belo enredo: “HEMOAM é sangue bom”, emocionou a todos, principalmente quando o presidente da escola deu seu grito de guerra e também nas palavras do fundador desse grande banco de sangue, Dr. Nélson Fraiji. Vários funcionários do HEMOAM desfilaram na escola. Na cantoria, Fabiano Castro, acompanhado pelo advogado-cantor, Lúcio Sampaio, “deu seu recado”, num samba inteligente. A legião desfilou também, como a Vila da Barra, “cheia” para os padrões do Acesso C. Iniciou seu desfile as 00:10 de sexta-feira e terminou as 00:40, portanto, em 30 minutos.

Por: Daniel Sales

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.