José Aldo diz que vai passar por cima de Zumbi Coreano

Campeão peso-pena mostra confiança para manter reinado, revela detalhes de torcida organizada própria e revela que equipe quase confrontou manifestantes no Rio.

José Aldo é o único campeão absoluto brasileiro do Ultimate – Renan Barão é dono do cinturão interino dos galos – e ele garante que isso não é um peso para ele. Se em 2012 o Brasil tinha ao todo quatro cinturões da organização, hoje tem apenas dois. No UFC 163, o manauara enfrentará Chan Sung Jung na disputa do título peso-pena, que acontecerá neste sábado, no Rio de Janeiro.

Ao ser perguntado sobre a mudança de adversário, já que Aldo inicialmente enfrentaria Anthony Pettis, o campeão brasileiro ignorou qualquer tipo de problema em relaçao ao novo oponente ou mudanças nos treinamentos.

– A gente treina para isso. Vamos lutar. Não estou nem aí para quem estiver do outro lado. Vou dar o meu melhor sempre, com seriedade. Não importa quem seja, sempre vou passar por cima – disparou o dono do cinturão dos penas.

O lutador ainda revelou à imprensa um momento que poderia ter tido graves consequências. Segundo José Aldo, durante uma das manifestações que aconteceram no Rio de Janeiro nas últimas semanas, membros da Nova União tiveram de se mobilizar em frente a academia onde treinam, na Upper, do Flamengo, para evitar o ataque de vândalos, que depredavam as redondezas.

– Eu estava na minha casa, que é perto do Palácio da Cidade. Fiquei sabendo que alguns vândalos estavam quebrando tudo nas ruas e se aproximando da academia. Corri junto com alguns companheiros e formamos uma linha de frente na academia para evitar que destruíssem nosso local de trabalho. Mas, graças a Deus, a polícia interviu antes e evitou um confronto – relatou.

Confira algumas declarações de José Aldo:

Responsabilidade por ser único campeão brasileiro absoluto

Não sinto responsabilidade nenhuma. Cada um tem um estilo, uma forma de treinamento. Na minha academia, temos dois campeões: eu e o Renan Barão. Procuro focar no nosso treinamento, sem me procupar com os outros. Acredito no meu trabalho. Não sinto responsabilidade a mais. Pressão sempre vai existir. Faço meu treinamento, chego lá e dou o meu melhor.

Diferença de lutar no Rio e fora do Brasil

Hoje em dia, pelo que vejo, lutar fora ou aqui não tem muita diferença. Na minha última luta, em Vegas, estava meio a meio. Acaba sendo a mesma coisa. Mas me sinto bem à vontade de lutar aqui.

Correr para torcida outra vez

Agora os seguranças já estão esperando e preparados. Mas eu tenho uma equipe preparada para driblar eles também. Estamos preparados para vencer a luta.

Torcida José Aldo

A torcida organizada está criada. Tem muita gente aqui. No dia, terá um bandeirão, camisas vão ser distruibuídas… Não é Torcida Jovem. É Torcida José Aldo.

Peso do cinturão

Pesa nove quilos, mas acho ótimo carregar esse peso e quero levar até o final da minha vida e me aposentar com ele. Quero outro para pesar ainda mais.

(Por: Lancenet)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.