Federação dos Rodeios do Acre diz que não participará de provas na Expoacre

Rio Branco – Sem condições financeiras, atletas da Federação de Rodeios do Acre (Fera) provavelmente não irão participar do rodeio e outras provas da Expoacre 2013, afirma o presidente da federação. A festa inicia no próximo mês e a falta de recursos e apoio do Governo do Estado impede a participação dos peões.

De acordo com Jesus Arruda, presidente da Fera, somente o Rodeio de Barretos recebe investimentos para participar da festa. “Barretos vem, retiram os recursos e investem na festa de lá. Os recursos deveriam ser gastos com a categoria daqui. Não concordamos com isso, a federação fica sem nada. Com menos recursos, faríamos a mesma festa. Somos um dos melhores profissionais do país. Queremos melhorar a festa daqui. O Estado não precisa de Barretos”.

Alguns atletas vão às competições fora do Estado sem o apoio da federação. “Nós não temos condições financeiras para ajudá-los. Hoje temos competidores que participam das festas e não tem nenhum recurso, sem dinheiro até para comer e pedindo carona para chegar ao local. A ideia é que a federação participe desse processo. Outras federações oferecem vagas a esses atletas, mas infelizmente não conseguimos mandá-los.

Recebemos convites da associação nacional dos 3 tambores para mandar atletas para a festa de Jaguariúna e a gente não conseguiu. Não temos empresários para patrocinar, dependemos do governo”.

Jesus conta que já procurou o diálogo com o governador, mas não foi atendido. “Temos os melhores touros do Brasil, mas os atletas treinam sem as mínimas condições, arriscando a própria vida. Precisamos regulamentar tudo isso com o apoio do governo. A prefeitura está nos dando um olhar diferenciado e nos atendidos. O Estado precisa fazer isso também. Já protocolamos 3 ofícios no gabinete do governador e até agora não fomos atendidos. Não entendemos porque há essa falta de atenção com relação ao esporte”.

Os atletas pretendem fazer uma manifestação caso não sejam atendidos. “Somos o diferencial do rodeio no Brasil. Levamos públicos para as arenas sem precisar de um grande show. Em outras cidades, as arenas ficam cheias porque há shows. No Acre é diferente, o povo gosta da montaria. A ideia da federação é transformar o Acre no celeiro brasileiro do rodeio, fazer daqui um Texas, referência do rodeio mundial. Há uma conversa entre os profissionais e se não houver uma repercussão do governo, irá acontecer uma manifestação em frente à Casa Rosada. Gostaríamos que isso não acontecesse. Se houver uma conversa, será melhor. Queremos diálogo para que este manifesto não aconteça”.

(A Gazeta do Acre) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.