Escola de educação especial utiliza a arte como ferramenta de inclusão

(Foto: Divulgação)

Utilizando a arte como mecanismo de favorecimento da inclusão social, a Escola Estadual Manoel Marçal promoveu na última semana sua 2ª Mostra de Arte e Tecnologia.

Localizada no bairro da Cachoeirinha, em Manaus, a instituição oferece atendimento a 80 estudantes portadores de necessidades especiais.

Com o tema “Brincando se faz arte”, a mostra buscou fazer da Unidade de Ensino um ambiente de produção artística permitindo que o estudante utilizasse sua imaginação na confecção de trabalhos, favorecendo sua criatividade e aprendizagem.

“A estimulação das crianças para a realização de atividades lúdicas foi trabalhada em todas as atividades propostas. Com estas atividades incentivamos as crianças a desenvolverem suas habilidades com prazer e vivacidade”, explicou a gestora Aida Greice Ramos.

Na programação temática que envolveu alunos dos turnos matutino e vespertino, a escola promoveu atividades e trabalhos orientados por professores, entre eles exposições de artes com garrafas PET, botões e barbantes; artes em rolos de papel e cartões; utilização de tela virtual e ainda oficinas de técnicas de pintura. Os trabalhos foram apresentados e expostos aos familiares e comunitários.

Inclusão social – Além de trabalhar com a inclusão social de estudantes em escolas convencionais, o Governo do Estado por meio da Seduc também oferece atendimento em escolas de atendimento específico.

Além da Escola Estadual Manoel Marçal, oferecem atendimento específico as unidades de ensino estaduais Augusto Carneiro dos Santos, Diofanto Vieira e Joana Rodrigues. A Seduc também dispõe do Centro de Atendimento Educacional Específico Mayara Redmann Abdel Aziz e firma parcerias com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped).

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.