Dados mostram redução de casos de malária em Roraima

(Foto: Divulgação)

A Secretaria Estadual de Saúde registrou pelo terceiro ano consecutivo, uma redução dos casos de malária em Roraima. Os dados do Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da malária (SIVEP/Malária) mostram que em 2010, houve o registro de 21.806 casos da doença.

No ano seguinte, 2011, foram confirmados 14.102 casos.

Já no ano passado, 8.386 casos de malária e em 2013, até o mês de outubro, 7.073 confirmações em todo o estado.

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles.

Apresenta cura se for tratada em tempo oportuno e adequadamente. O seu tratamento é simples, eficaz e gratuito. A malária pode evoluir para forma grave e até para óbito. Ela é comum na região da Floresta Amazônica, fazendo muitas vítimas todos os anos. Pode provocar problemas hepáticos, respiratórios, cardiovasculares, cerebrais e gástricos.

Após apresentar os sintomas, a pessoa deve ser conduzida rapidamente a um médico ou hospital para começar o tratamento. Este é feito a base de remédios e de uma substância chamada quinina.

AÇÕES

Para intensificar as ações de controle e combate da malária em Roraima, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), por meio do Programa Estadual de Controle da Malária (PECM), realizará de 20 a 22 de novembro, no auditório da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde (CGVS), a XXIV Reunião de Avaliação do PECM.

A abertura acontece às 9h e contará com a presença dos gestores da saúde de todos os 15 municípios do estado, os gerentes de malária da Atenção Básica da capital e do interior, além de representantes do Ministério da Saúde (MS), segundo informações da assessoria de comunicação da Sesau.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.