CCJ aprova projeto de Josué Neto que beneficia o Festival Folclórico de Parintins

Manaus – A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) aprovou, nesta segunda-feira (17), o projeto de autoria do deputado Josué Neto (PSD), presidente do Legislativo estadual, que define o Festival Folclórico de Parintins como o Patrimônio Cultural e Imaterial do Amazonas. Já nesta terça-feira (18), o projeto vai para votação em plenário.

Em defesa de seu projeto, o deputado Josué Neto explicou que o conceito de patrimônio intangível se encaixa na festa, lembrando que o IPHAM definiu que “o patrimônio cultural abrange expressões culturais e as tradições que um grupo de indivíduos preserva, em respeito aos ancestrais, para as gerações futuras”.

Josué Neto argumenta também que o Festival Folclórico “é o único com a efetiva participação popular, onde o público não é coadjuvante e sim um dos atores” e ainda apresenta “a maior ópera a céu aberto em três dias consecutivos”.

Reforçando a justificativa, Josué Neto destaca que os 21 itens julgados no Festival de Parintins expressam com arte as lendas, rituais, personagens, culinária e o “jeito caboclo de ser” dos amazonenses, encantando “aqueles que têm o privilégio de participar de tão empolgante evento”.

O deputado Josué Neto lembra, ainda, que “não há nenhuma outra manifestação no Amazonas e no Brasil que atenda a tantos requisitos em uma única forma de expressão, como o Festival Folclórico de Parintins”.

O estabelecimento do Festival Folclórico como patrimônio histórico favorece essa manifestação cultural com uma série de suportes financeiros e técnicos, inclusive facilitando a criação de museus e centros de documentação sobre a cultura dos bumbás parintinenses. Além disso, essa iniciativa estabelece a obrigação, por parte do Poder Público, de documentar a manifestação – sua origem, sua trajetória, as modificações por que passou, seus produtores, seu modo de produção, a forma como circula, entre outros aspectos relevantes – e dar ampla divulgação dessas informações a toda sociedade.

(Fonte: Diretoria de Comunicação) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.