Arthur inspeciona obras em vários pontos da cidade

Reportagem: Leonardo Fierro
Foto: Altemar Alcântara / Arlesson Sicsú

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, inspecionou, nesta segunda-feira, 26, obras que estão sendo realizadas em vários pontos da cidade.

O primeiro ponto de visita foram as paradas do antigo sistema Expresso e que vai dar lugar ao Bus Rapid System (BRS), e depois da Copa do Mundo de 2014 ao Bus Rapid Transit (BRT). A diferença entre os dois é que o segundo necessita de uma estrutura física diferenciada, como corredores exclusivos para os ônibus.

Arthur Neto ficou satisfeito com o trabalho que está sendo realizado em 13 das 30 plataformas existentes em Manaus. Nessa primeira etapa serão reformadas as paradas do início da avenida Constantino Nery até a entrada da Max Teixeira, na zona Norte.

A previsão é que o trabalho seja concluído até o final de setembro. Até a entrega, vão ser colocados mobiliários urbanos, reforma nos bancos e placas de identificação dos ônibus. Está sendo investido R$ 1,4 milhão nesta primeira etapa.

Em seguida, o prefeito foi até a ponte do São Jorge, que está em obras desde o dia 14 de agosto para revitalização e reforço estrutural. Ele anunciou que pelo menos 13 casas vão ter que ser desapropriadas para que seja colocado em execução o projeto de revitalização paisagística da área.

“Nós vamos ter que desapropriar algumas casas e para acelerar esse processo eu tenho conversado com o governador Omar Aziz, pois se demorarmos muito, a obra só ficará pronta em dezembro e não é isso que queremos. Estamos correndo contra o tempo pra termos uma Manaus nova, uma cidade que tenhamos orgulho. Esse primeiro trecho vai ser entregue já no próximo mês”, afirmou o prefeito Arthur Neto.

O prefeito aproveitou a manhã para visitar as obras de recapeamento na avenida Professor Nilton Lins, zona Centro-Sul. Assim como nas avenidas André Araujo e Ephigênio Sales, o asfalto antigo, feito à base de areia, está sendo substituído por outro, feito à base de brita e com durabilidade mínima de dez anos. A obra compreende também drenagem, meio fio e ajuste de calçadas. Nas áreas de grande fluxo de veículos como as avenidas André Araújo e Ephigênio Sales, as obras são realizadas à noite para evitar prejuízos ao trânsito.

“Neste trecho da Professor Nilton Lins são 2.200 metros de asfalto envelhecido, que já venceu e esfarela facilmente. Aqui nós vamos refazer todo o asfalto, vamos acabar com as trepidações e aos poucos vamos retirar de Manaus o asfalto que não presta e substituir pelo asfalto novo, que tem durabilidade mínima de dez anos”, concluiu Antônio Peixoto, subsecretário municipal de Infraestrutura.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.