A brasileira Bethe grita na cara de Ronda, que promete “melhor luta que já viram”

Hoje terá duelo de beldades, no octógono do UFC
Hoje terá duelo de beldades, no octógono do UFC
Hoje terá duelo de beldades, no octógono do UFC

Rio – A encarada final entre Ronda Rousey e Bethe Correia antes da luta principal do UFC Rio 7 (UFC 190), na pesagem desta sexta-feira, não decepcionou e foi tão intensa quanto a que elas protagonizaram na véspera, no Media Day. A campeã dos pesos-galos do Ultimate ficou praticamente “colada” na desafiante e não piscou enquanto a brasileira vociferava provocações e ameaças no palco montado na Arena da Barra.

– Falei “Don’t cry” (“Não chore”), em inglês mesmo, para ela entender. Aí falei depois em português, “Você vai ser nocauteada, meu soco vai entrar em você”. Falei mesmo, porque todo mundo sabe como ela é. Ela nunca chorou na câmera, nunca falou nada do Brasil, aí agora, que vai me enfrentar, ela morre de amores pelo Brasil? Por isso que falei – revelou Bethe ao Combate, nos bastidores após a pesagem.

O Combate transmite o evento ao vivo na íntegra neste sábado a partir de 19h30 (horário de Brasília), e o Combate.com acompanha em Tempo Real no mesmo horário, com vídeo ao vivo das duas primeiras lutas do card preliminar. Os telespectadores podem interagir com a transmissão no Twitter através da hashtag #UFCRionoCombate.

Bethe Correia teve recepção mista do público, mas entrou empolgada, exibindo uma bandeira de um lado do Brasil, e, do outro, de Campina Grande, sua cidade. “Pitbull” subiu na balança e ficou abaixo do valor que precisava: 60,8kg.

A americana Ronda Rousey foi apresentada sob muitos gritos, alguns contra e alguns a favor, de fãs que se levantaram para vê-la. Ela bateu 61,2kg e saiu da balança direto para a frente de Bethe, que berrou provocações na sua cara. Ronda não ligou, e prometeu recompensar o apoio dos torcedores no sábado.

– Obrigado a todos pelo barulho e pela paixão. Vocês não vão se decepcionar, vou lhes dar a melhor luta feminina que já viram e a derrota mais devastadora da Bethe Correia – disparou.

Bethe não ligou para a torcida dividida e garantiu que representava o país inteiro na luta.

– Eu sonhei muito com isso, com esse momento, com esse dia. O Brasil precisa de uma mulher campeã. Sei que muita gente não está torcendo por mim, mas vou lutar por todo o Brasil – declarou a paraibana logo após a encarada.

Os gritos de “Uh, vai morrer!” já começaram a soar na arena logo quando o primeiro lutador subiu à balança. Também, pudera: era Guido Cannetti, argentino. O adversário Hugo Wolverine bateu 61,2kg, enquanto o baiano marcou 61,7kg. Wolverine, porém, não quis saber de se aproveitar do clima favorável para intimidar o rival. Tranquilo, bebendo água diretamente do coco ao sair da balança, ele se mostrou respeitoso e cumprimentou Cannetti após a encarada.

O americano Clint Hester subiu em seguida e foi o primeiro lutador a pedir pela cobertura das toalhas para ficar nu sobre a balança. Mesmo assim, Hester marcou 84,7kg, cerca de 300g acima do limite do peso-médio, e recebeu uma hora para perder o peso excedente. Seu oponente, o brasileiro Vitor Miranda, bateu 84,4kg e foi liberado para o duelo. Ao final da pesagem, Hester se pesou novamente e conseguiu alcançar o 84,4kg de limite.

A primeira lutadora do card principal a subir ao palco, a americana Jessica Aguilar, teve momento curioso: estava com dificuldades para tirar a camisa e resolveu se pesar vestida, sem tirar a peça. Assim mesmo, bateu 52,6kg e foi liberada.

Sua adversária, a brasileira Cláudia Gadelha, se pesou de biquíni e mandou beijo para a torcida que a aplaudia e assobiava, ao ter o valor de 52,6kg anunciado. Na encarada, ela e Aguilar travaram diálogo animado, mas se cumprimentaram ao final.

O lendário Rodrigo Minotauro foi o mais aplaudido da tarde. À vontade na Arena da Barra, onde já lutou duas vezes, o baiano cumprimentou todos no palco antes de subir à balança. Mesmo sem tirar as meias, bateu 108,9kg, bem mais leve que seu adversário, o gigante de 2,13m Stefan Struve, que ficou com 120,2kg, no valor exato da categoria dos pesos-pesados. Frente a frente com o holandês, Minotauro chegou bem perto do oponente, mirando seu queixo com a mão esquerda.

Os finalistas do TUF Brasil 4 demonstraram o mesmo respeito e carinho um pelo outro que exibiram por toda a semana. Reginaldo Vieira e Dileno Lopes, que fazem a final do peso-galo, se abraçaram antes de posar para fotos. Entre os pesos-leves, Fernando Açougueiro entrou filmando tudo com o celular e recebeu o apoio dos conterrâneos cariocas. O catarinense Glaico França, porém, também teve sua torcida presente, gritando “Nego”, seu apelido, à distância. Os dois também se encararam de longe e se cumprimentaram ao final.

 

 

A esperada revanche entre os pesos-meio-pesados Maurício Shogun e Rogério Minotouro foi confirmada na balança. Minotouro bateu 93,4kg, mesmo peso registrado por Shogun. Os dois mantiveram expressões fechadas enquanto estiveram frente a frente, mas se cumprimentaram.

 Confira os pesos marcados pelos lutadores nesta sexta-feira: UFC 190 1 de agosto, no Rio de Janeiro CARD PRINCIPAL Peso-galo (até 61,2kg): Ronda Rousey (61,2kg) x Bethe Correia (60,8kg) Peso-meio-pesado (até 93,4kg)*: Mauricio Shogun (93,4kg) x Rogério Minotouro (93,4kg) Final do TUF Brasil 4 peso-leve (até 70,8kg)*: Glaico França (70,8kg) x Fernando Açougueiro (70,3kg) Final do TUF Brasil 4 peso-galo (até 61,7kg)*: Reginaldo Vieira (61,2kg) x Dileno Lopes (61,2kg) Peso-pesado (até 120,7kg)*: Stefan Struve (120,2kg) x Rodrigo Minotauro (108,9kg) Peso-pesado (até 120,7kg)*: Antônio Pezão (120,2kg) x Soa Palelei (119,7kg) Peso-palha (até 52,6kg)*: Cláudia Gadelha (52,6kg) x Jessica Aguilar (52,6kg) CARD PRELIMINAR Peso-meio-médio (até 77,6kg)*: Demian Maia (77,6kg) x Neil Magny (77,6kg) Peso-meio-pesado (até 93,4kg)*: Rafael Feijão (93kg) x Patrick Cummins (93,4kg) Peso-meio-médio (até 77,6kg)*: Warlley Alves (77,6kg) x Nordine Taleb (77,1kg) Peso-galo (até 61,7kg)*: Iuri Marajó (61,7kg) x Leandro Issa (61,7kg) Peso-médio (até 84,4kg)*: Vitor Miranda (84,4kg) x Clint Hester (84,4kg)** Peso-galo (até 61,7kg)*: Hugo Wolverine (61,7kg) x Guido Cannetti (61,2kg)

* Valor inclui 1lb (454g) a mais de tolerância para lutas que não valem cinturão

** Clint Hester bateu 84,7kg, 300g acima do limite de tolerância, em sua primeira tentativa.

Amazonianarede-Combate

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.